sexta-feira, 30 de janeiro de 2009

Paz

Sou fraca, dúbia, há uma charlatã dentro de mim embora eu fale a verdade. E sinto-me culpada de tudo. Eu que tenho crises de cólera, "cóleras sagradas". E não encontro o recolhimento da paz. Por piedade, me deixem viver! eu peço pouco, é quase nada mas é tudo! paz, paz, paz! Não, meu Deus, não quero ter paz com ponto de exclamação.
Quero apenas o mínimo seguinte: paz.
Assim, bem, bem devagarzinho...assim...quase dormindo...isto...isto...está quase vindo...
Não me assustem, sou assustadíssima.

Um Sopro de Vida

Um comentário:

donna_sc disse...

poxa, muito foda ne...