quinta-feira, 20 de maio de 2010

Clarice, a defensora dos direitos.

"Em Recife, onde morei até doze anos de idade, havia muitas vezes nas ruas um aglomerado de pessoas diante das quais alguém discursava ardorosamente sobre a tragédia social. E lembro-me de como eu vibrava e de como eu me prometia que um dia esta seria a minha tarefa: a de defender o direito dos outros. No entanto, o que terminei sendo, e tão cedo? Terminei sendo uma pessoa que procura o que profundamente se sente e usa a palavra que o exprima. É pouco, é muito pouco."

Clarice, Uma Biografia (Benjamin Moser)

2 comentários:

Thays disse...

Acredito que essa citação seja um breve resumo do que a vida Clarice teve como proposta. Essa Busca pela
"Coisa" e essa sensibilidade excessiva ... "Minha experiência maior serria ser o outro dos outros, e o outro dos outros era eu"

Laura Limeira disse...

Não...não Clarice...você foi o máximo!